Torres Vedras cria passadeiras para invisuais e pessoas de baixa visão
22 de Dezembro de 2015

A Câmara de Torres Vedras anunciou hoje que vai criar marcas de identificação para pessoas invisuais ou de baixa visão nas passadeiras localizadas junto aos principais serviços da cidade.

O projeto consiste em marcar com uma faixa perpendicular ao centro da passadeira, em pavimento diferenciado para que as passadeiras possam ser identificadas por invisuais ou pessoas de baixa visão.

O projeto foi uma das propostas apresentadas no âmbito do primeiro Orçamento Participativo. Apesar de não ser sido um dos vencedores, o município decidiu aprovar, na última reunião de Câmara, a sua execução em 2016.

A Câmara Municipal vai agora selecionar as passadeiras situadas junto dos principais serviços da cidade e que serão alvo de intervenção. O projeto tem um custo estimado de 11 mil euros e um prazo de execução de um ano.

Os projectos vencedores do OP foram apresentados no passado dia 12 de Dezembro, no auditório do Edifício dos Paços do Concelho, sendo os seguinte:
  • “Unidade Móvel de Apoio Social em A dos Cunhados”;
  • ” Plataforma Elevatória da Associação de Solidariedade e Ação Social de Ponte do Rol”;
  • “Casa de Sabores e Tradições da Ponte do Rol”;
  • “Juntos Salvamos + Vidas na Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães”;
  • “Aquisição de Ambulância para Bombeiros Voluntários de Torres Vedras”;
  • “Equipar o edifício Amigos do Ramalhal”;
  • “Asfaltagem da estrada até ao Casal de Porto Rio, em S. Pedro da Cadeira”;
  • e “Ambulância de Socorro para a Freguesia da Silveira”

250 mil euros foi o montante atribuído pelo Município ao Orçamento Participativo, sendo que os projetos propostos tinham de estar alinhados com a sua estratégia de desenvolvimento, nomeadamente com os princípios emanados da Agenda 21 Local.

Ficou ainda decidido na cerimónia de apresentação dos resultados levar a reunião de câmara  a execução do projeto n.º 16 - Identificação de passadeiras para invisuais e baixa visão na cidade de Torres Vedras - que, apesar de ter tido o número de votos suficientes para ser um dos vencedores desta edição, teve que ser excluído por ser o 3.º projeto vencedor na mesma freguesia, sendo que o regulamento apenas permite até 2 projetos vencedores por freguesia. 

PÁGINAS RELACIONADAS

Ler artigo completo em: NOTICIAS AO MINUTO