PRÓXIMOS EVENTOS

O Teatro Experimental Flaviense (TEF), através da secção dos Povos Galaico-Romanos de Aquae Flaviae, em parceria com a Junta de Freguesia de Curalha e a associação Castrum, pretende revitalizar o principal ex-libris da freguesia de Curalha através da recriação histórica do dia a dia dos povos que habitaram aquele espaço.

A iniciativa Povos Galaico-Romanos no Castro de Curalha tem início às 14h com a abertura do mercado galaico-romano, com vários produtos locais, e o convívio entre todos os povos. A magia e a música ancestral irão envolver o ambiente trazendo até ao presente todo o misticismo e a folia característica dos povos galaico-romanos. Pelas 14h30, abre-se espaço para o desfile que dará as boas vindas a todos os presentes. Meia hora depois, o teatro irá invadir as ruas com a peça “Afinal o que queriam os romanos”, um espetáculo cultural que garante desvendar alguns dos segredos do povo que habitou o castro. Haverá vários jogos para pequenos e graúdos e às 19h será “caçado um javali e assado no espeto”, que acompanhado do pão caseiro da padeira do castro fará as delícias de todos. Pela noite, um druida irá preparar “uma poção mágica” que será servida a todos os presentes, dando “força e vigor”.

“Tenho a certeza de que as pessoas que vierem não vão sair defraudadas porque será certamente um dia animado”, com várias encenações da época aliada a uma paisagem única, referiu o presidente do TEF, na terça-feira, dia 6, durante a apresentação do evento à comunicação social.
Rufino Martins adiantou que serão organizados grupos para visitar o interior das muralhas e as casas semiconstruídas do Castro de Curalha, e onde “serão reproduzidas algumas cenas do quotidiano” galaico-romano.

O objetivo deste evento passa por valorizar o património monumental e cultural da freguesia e é também uma forma de atrair turistas à região. Neste contexto, o presidente da Junta de Freguesia de Curalha quer que o Castro de Curalha figure no roteiro de atividades da Câmara de Chaves e que seja integrado na rede de castros da região norte do país. Para concretizar este objetivo, o dirigente concorreu ao Orçamento Participativo de Chaves e ao Orçamento Participativo de Portugal.

“O Castro de Curalha encontra-se inscrito no Orçamento Participativo de Portugal 2017 e o objetivo é a criação de uma rede de castros na região norte do país. Já no Orçamento Participativo de Chaves propomos a requalificação e revitalização do espaço através da criação de condições que facilitem o acesso ao castro, com uma melhor organização do espaço, a incrementação de circuitos e a criação de um museu com os artigos achados no local”, explicou Domingos Alves.

Para além do castro, os moinhos e a antiga estação de caminho-de-ferro e o exemplar de um comboio são outras das referências da aldeia, assim como a ponte e a via romana, o Lagar dos Mouros, primeira zona a ser habitada em Curalha, e a barragem.
Na conferência de imprensa estiveram igualmente presentes o presidente e o vice-presidente da Castrum – Associação de Desenvolvimento Local de Curalha.



O Orçamento Participativo da Lourinhã 2017 inicia o ser período de votação de 24 de junho e 31 de julho. 

Toda a informação sobre como votar, e as propostas que estarão em votação, será brevemente disponibilizada na página do OP Lourinhã, aqui.



Realiza-se no próximo dia 1 de junho, às 21:00, a décima terceira entrega à comunidade de um projeto vencedor da edição 2015 do OP-Águeda: a “Criação e Remodelação de Rotundas”, na União de Freguesias de Barrô e Aguada de Baixo.

 

O Presidente da Câmara Municipal de Águeda e o proponente convidam todos os interessados para a cerimónia que assinala a entrega do projeto à comunidade. A cerimónia terá lugar na rotunda da Rosa-dos-Ventos, imediatamente antes da Sessão Participativa a realizar neste dia no Centro Cívico Eng.º Adolfo Roque.

 

Recorde-se que esta proposta previa a requalificação das rotundas da Rosa-dos-ventos e dos Cedros, na Zona Industrial de Barrô, tendo as mesmas sido requalificadas com a inclusão de sistemas luminotécnicos, com vista a melhorar particularmente as condições estéticas, facilitando simultaneamente as condições de manutenção e o aumento do nível de luminosidade nas rotundas, criando assim melhores condições de circulação à noite.

 

Solicita-se a confirmação da presença para o email opagueda@cm-agueda.pt, até ao dia 31 de maio de 2017, dada a necessidade de assegurar a logística da cerimónia.

 

Sobre o Projeto “Criação e Remodelação de Rotundas”

Proponente: Marco Santos

Orçamento previsto: €43.000 (IVA incluído)

Apresentada na Sessão Participativa: União de Freguesias de Barrô e Aguada de Baixo

Votos na fase de Votação: 27

Âmbito: freguesia (União de Freguesias de Barrô e Aguada de Baixo)


O Festival Mourisco, evento histórico e cultural a realizar em Mouriscas, proposto por Amadeu Bento Lopes, no âmbito da primeira edição do Orçamento Participativo de Abrantes, vai decorrer na sede de freguesia entre 26 e 28 de maio, contando-se com voluntários que aderiram à iniciativa, preparados para trajar a rigor. A ideia é fazer uma recriação histórica, numa viagem ao mundo medieval, indo ao encontro da história de Mouriscas.

O evento de recriação histórica nos séculos X e XI, pretende ser “uma viagem única ao mundo medieval de um imaginário mourisco em tempo de reconquista cristã”.

O festival conta ainda com 3 momentos de recriação, com chegada da caravana moura na sexta-feira, pelas 21h30, o ataque às mouras no sábado, dia 27, e no último dia do festival, domingo, prevê-se que as duas culturas estejam já em harmonia, a iniciar também pelas 21h30.

Quanto à distribuição do espaço, terá várias zonas de realização, incluindo a Liça (treino de cavalos) e zona de espetáculos de contextualização, área de jogos e brincadeiras, áreas alimentares/restauração, área de mercadores (barraquinhas e artesãos) e os dois acampamentos, o cristão e o mouro.

O evento é de entrada livre. Para mais informações contactar festivalmourisco@cm-abrantes.pt ou aceder à página de Facebook do evento.

A Junta de Freguesia de S. Victor realiza, hoje, dia 23/05, às 15h15, na Junta de Freguesia de S. Victor, a apresentação do Orçamento Participativo da Freguesia de S. Victor, bem a apresentação do Executivo Júnior, pertencente à EB1 de S. Victor que amanhã estará em funções. A autarquia tem vindo a privilegiar o contacto de proximidade com as pessoas, enfatizando a ligação às escolas da freguesia.

Kuala Lumpur, Malásia, recebe entre 7 e 13 de Fevereiro de 2018, a 9ª sessão do Fórum Urbano Mundial (World Urban Forum 9 – WUF9).

 

Esta será a primeira sessão focada na implementação da “New Urban Agenda”, um documento que estabelece orientações para o desenvolvimento urbano sustentável, adoptado no âmbito do Habitat III.

 

Pretende-se que o Fórum contribua para a mobilização global de uma visão sobre o desenvolvimento sustentável de forma a cumprir os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 2030.

 

Esta será a segunda sessão organizada na Ásia após a realização do WUF4, em Nanjing, China, em 2008.

 

Para mais informações consulte.

O “Orçamento Participativo Anadia Jovem” – Ano 2017 (OPJ – And 2017) vai estar em foco numa sessão de divulgação e de esclarecimento que a Câmara Municipal de Anadia promove na próxima sexta-feira, 19 de maio, pelas 18h00, no Salão Nobre dos Paços do Município.

Um orçamento participativo jovem é um mecanismo de democracia participativa que permite aos jovens decidirem sobre uma parte do orçamento municipal. Assim, também em Anadia o executivo afetou uma parte do orçamento municipal ao OPJ – And 2017, convidando todos os jovens residentes no concelho, com idades compreendidas entre os 16 e os 35 anos, a identificar, debater e priorizar os projetos que gostariam de ver implementados em Anadia. As propostas devem ser apresentadas na plataforma www.anadiaparticipa.pt, no âmbito da primeira fase do procedimento, que decorre até ao próximo dia 15 de junho.

No âmbito do OPJ de 2017 a Câmara Municipal de Anadia irá disponibilizar 300.000€.

Já é possível apresentar propostas para o Orçamento Participativo de Vila Franca de Xira 2017.

Conheça as normas de participação em https://op.cm-vfxira.pt/ 


Estão ainda a decorrer, até dia 8 de maio, sessões de esclarecimento para toda a população, sempre às 21:30, em diferentes unidades territoriais, e as próximas são em:

- Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Vialonga  - 04 de maio

- Salão Nobre da Quinta Municipal da Piedade - 08 de maio


Nos dias 10,11 e 12 de maio, a vila de Odemira vai acolher a realização do Fórum Social, um encontro nacional das principais entidades e organizações que constroem a área social e que terá como tema central "Inovação e Impacto Social".

Numa iniciativa do Município de Odemira e do Conselho Local de Ação Social, em parceria com a Logframe, empresa de consultoria e formação de referência no setor, esta será a quarta edição do Fórum Social.


PROGRAMA:


DIA 10 DE MAIO 2017

09h30 - Encontro Regional das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens do Alentejo

Programa próprio restrito a membros das CPCJ, mediante convite.


DIA 11 DE MAIO 2017

09h30 - RECEÇÃO AOS PARTICIPANTES

10h30 - MESA DE ABERTURA

Rui Marques, Fórum para a Governação Integrada,

José Alberto Guerreiro, Presidente da Câmara Municipal de Odemira

Vieira da Silva, Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

11h00 - SEMINÁRIO - “Empreendedorismo e Inovação Social”

MODERADOR: Paulo Teixeira, Logframe

ORADOR: Filipe Almeida, Presidente da Comissão Diretiva da Iniciativa Portugal Inovação Social

11h30 - ESPAÇO PARA DEBATE

11h50 - COFFE BREAK

12h00 - MESA REDONDA - “Inovar na Intervenção Social — Novas Lógicas e Mecanismos”

MODERADORA : Natividade Coelho, Diretora do Centro Distrital da Segurança Social de Setúbal 

Hugo Seabra, Coordenador do Programa PARTIS Fundação Calouste Gulbenkian,

Carla Barros, Fundação EDP

António Miguel, Coordenador do Laboratório de Investimento Social

12h45 - ESPAÇO PARA DEBATE

13h00 - PERÍODO PARA ALMOÇO

14H30 - SESSÕES PARALELAS


WORKSHOP 1 - “Caminhos de Cidadania”

Local: Auditório do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

MODERADORA : Telma Guerreiro, Presidente da TAIPA - Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira

Célia Lavado, Coordenadora do Projeto Roteiro para a Cidadania em Portugal da ANIMAR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local *

Gisela Barbosa, Representante da Câmara Municipal de Valongo, entidade Vice-Presidente do PORTUGAL PARTICIPA – Rede de Autarquias Participativas

Teresa Fragoso, Presidente da CIG, Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género

Dionísia Gomes, Membro da Direção do GRACE – Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, em representação da DELTA CAFÉS


WORKSHOP 2 - “ InovTalks – Estratégias Inovadoras para criar Impacto Social”

Local: Cineteatro Camacho Costa

MODERADOR: José Guerra, Adjunto do Presidente da Câmara Municipal de Odemira e Assessor na Área Social

Paulo Lameiro, Ópera na Prisão – Sociedade Artística Musical dos Pousos

Luís Rocha e Tânia Araújo, Imagine Conceptuale – Movimento de Expressão Fotográfica

Raquel Almeida, Contratempo – Associação Nova Aurora Reabilita

Carmen Rasquete, CARE/Associação de Apoio à Vitima – Apoio a Crianças e Jovens Vítimas de Crimes Sexuais,

Marco Domingues, Há Festa no Campo – Associação EcoGerminar,

Madalena Victorino, Diretora Artística do AL TEO BÚ – Município de Odemira


21h00 - TERTÚLIA - “Comissões Sociais Interfreguesias: Consolidação de um Caminho Percorrido”

Local : Biblioteca Municipal José Saramago

ANIMADOR: Paulo Teixeira, Logframe

MODERADORA: Deolinda Seno Luís, Presidente do Conselho Local de Ação Social

INTERVENIENTES: Membros das Cinco Comissões Sociais Interfreguesia da Rede Social de Odemira

* Nota: No dia 11 de maio, a viatura do Projeto “Roteiro para a Cidadania em Portugal” estará disponível para visita no Jardim Sousa Prado


DIA 12 DE MAIO 2017

09h30 - RECEÇÃO AOS PARTICIPANTES

10h00 - PAINEL I - “Novas Perspetivas para a Intervenção Social – Prioridades e Mecanismos de Intervenção”

MODERADOR: Hélder Guerreiro, Vogal da Comissão Diretiva da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo - Portugal 2020

Margarida Pinto Correia, Diretora de Inovação Social da Fundação EDP

Pedro Calado, Alto Comissário para as Migrações

Carla Pinto, Vice-Presidente da Direção da Cooperativa António Sérgio para a Economia Social

11h15 - ESPAÇO PARA DEBATE

11h30 - COFEE BREAK

11h45 - PAINEL I - “Desafios à Avaliação do Impacto Social em Contextos Complexos”

MODERADORA: Natália Cabecinha, Presidente da Assembleia Municipal de Odemira

Paulo Teixeira, Logframe

João Mourato, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

12h45 - ESPAÇO PARA DEBATE

13h00 - PERÍODO DE ALMOÇO

15h00 - “Políticas Nacionais com Impacto Social”

Catarina Marcelino, Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade

MODERADORA : Deolinda Seno Luís, Vereadora do Pelouro da Ação Social do Município de Odemira

15h40 - ESPAÇO PARA DEBATE

16h00 - ENCERRAMENTO

Catarina Marcelino, Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade

José Alberto Guerreiro, Presidente da Câmara Municipal de Odemira


Download do PROGRAMA


INSCRIÇÕES: A participação no evento é gratuita, mediante inscrição prévia AQUI.



A 1.ª Assembleia  do Orçamento Participativo Municipal 2017, em Carregal do Sal, realiza-se no próximo 27 de abril, pelas 21 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho e reveste a forma de Sessão de Esclarecimento.

Com uma verba alargada para os 30.000 €, o Orçamento Participativo Municipal desenvolve-se em várias fases sendo a primeira a realização desta Assembleia Participativa e a última a Apresentação Pública dos Resultados, marcada para 31 de outubro de 2017.

Durante este espaço temporal, outras fases vão decorrer seguindo-se, de imediato, a Recolha de Propostas, entre os dias 01 de maio e 15 de junho.

Porque este é um processo que se pretende participado e participativo, convidam-se todos os munícipes a comparecerem no, na próxima 5.ª feira, pelas 21horas.

O Orçamento Participativo Portugal está desde 9 de janeiro a receber propostas para investimentos para a cultura, a ciência, a agricultura e a formação de adultos. São 3 milhões de euros para investir nas propostas apresentadas e votadas pelas pessoas.
No dia 19 de abril, às 18h30, o Museu de Serralves abre as suas portas para receber o encontro participativo de encerramento do OPP que contará com a presença do Senhor Primeiro Ministro.
As ideias mais votadas serão concretizadas entre junho e setembro .

A Câmara Municipal de Lisboa realiza, no próximo dia 18 de abril, pelas 15h, nos Paços do Concelho (Sala do Arquivo), a cerimónia de apresentação pública do Orçamento Participativo  2017, que este ano celebra 10 anos de existência ininterrupta.

O Núcleo de Estudantes de Ciência Política (NECP) da Universidade do Minho organiza esta terça e quarta-feira, dias 18 e 19, as suas Jornadas dedicadas ao tema “Crise da Democracia Representativa: Perspetivas e Desafios”. Esta segunda edição decorre no auditório 1.01 da Escola de Economia e Gestão (EEG) do campus de Gualtar, em Braga.
A sessão de abertura conta às 9h30 com as intervenções do vice-presidente da EEG, Artur Rodrigues, da diretora de curso de Ciência Política, Isabel Estrada Carvalhais, e do presidente do NECP, José Pedro Lopes. Segue-se a palestra “Origens do sistema democrático”, a cargo do politólogo João Cardoso Rosas, que assume a presidência do Instituto de Letras e Ciências Humanas da UMinho e da Sociedade Portuguesa de Filosofia.
A partir das 11h00 os investigadores Marina Costa Lobo e Pedro Martins (ambos da UMinho) falam de populismos, destacando alguns exemplos da política internacional. 

Às 14h30 é a vez de Carlos Jalali (Universidade de Aveiro) e Manuel Carlos Silva (UMinho) abordarem a questão da crise da representatividade nas democracias contemporâneas. As Jornadas prosseguem na quarta-feira de manhã com as sessões “Democracia participativa como complemento e alternativa”, proferida por Vanessa Sousa (Universidade do Algarve) e Eduardo Madureira (coordenador do orçamento participativo do Município de Braga), e “Reação do sistema político e da sociedade aos desafios à democracia”, por Silvério Cunha (Universidade de Évora).

O NECP é um dos mais recentes núcleos de alunos da UMinho. Pretende representar os direitos dos estudantes de Ciência Política, promover a aproximação dos universitários ao mercado de trabalho, organizar iniciativas que visem uma reflexão aprofundada sobre temas estruturais e fomentar valores de participação cívica baseados na democraticidade, independência e transparência, entre outros objetivos.

O Governo colocou em consulta pública, até 24 de maio, a Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), com “16 medidas fundamentais que terão um investimento total de 4,5 milhões de euros até 2020, assegurados pelo Fundo Ambiental”.

Segundo um comunicado do Ministério do Ambiente divulgado hoje, as 16 medidas integram-se em objetivos estratégicos como ‘Educação Ambiental + Transversal’, ‘Educação Ambiental + Aberta’ e ‘Educação Ambiental + Participada’.

“As medidas identificam ações, áreas de tutela, principais promotores, calendário e investimento do Fundo Ambiental previsto. Aos valores indicados acresce o investimento privado e de outros fundos que se venham a identificar, designadamente do PO SEUR [Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, de fundos comunitários] “, refere o comunicado da tutela.

O Ministério do Ambiente recorda que antes da consulta pública houve um período de participação pública, que incluiu uma digressão nacional para recolha de contributos, que culminou em propostas de 49 entidades como organizações não-governamentais ambientais, administração central e local, empresas e sindicatos.

É possível participar no processo de consulta pública até 24 de maio através dos portais oficiais: Portal da Agência Portuguesa do Ambiente (https://www.apambiente.pt) e Portal Participa (http://participa.pt/consulta.jsp?loadP=1855).

O Governo espera ter o documento final da ENEA concluído até ao final do primeiro semestre.