Orçamento Participativo de Lisboa recebeu 434 propostas
13 de junho de 2017

A 10.ª edição do Orçamento Participativo (OP) de Lisboa, cujo período de apresentação de propostas terminou no domingo, recebeu 434 projetos, menos 100 do que no ano passado, disse esta segunda-feira à agência Lusa o vereador Jorge Máximo.

O vereador do pelouro da Relação com o Munícipe da Câmara de Lisboa justificou a descida do número de participações com o surgimento "outros mecanismos de participação", com orçamentos até 50 mil euros.

Segundo Jorge Máximo, este foi "mais um ano intenso de recolha de participação", numa "iniciativa estratégica da Câmara Municipal de Lisboa em matéria de envolvimento dos cidadãos nas dinâmicas de governação da cidade".

 próximo passo é analisar as propostas, sendo que algumas delas serão convertidas em projetos e, posteriormente, será aberto o processo de votação aos cidadãos, acrescentou o vereador.

O OP de Lisboa teve a sua primeira edição em 2008 e, desde então, já foram apresentadas 5.770 propostas, referentes a mais de 230 mil votos.

Desses, foram a votação 1829 projetos, tendo 105 saído vencedores, indicou um comunicado da Câmara de Lisboa.

Com um orçamento anual de 2,5 milhões de euros, os cidadãos têm, através do OP, a oportunidade de se pronunciarem em áreas como ação social, cultura, urbanismo, reabilitação urbana, os espaços públicos e verdes, a mobilidades e infraestruturas e o desporto, entre outras.

Ver aqui a lista completa.

Ler artigo completo em: TSF RÁDIO NOTÍCIAS