Orçamento Participativo Portugal: Torres Vedras apoia projeto sobre agueiros
24 de setembro de 2018

“Agueiros - O que são, o que os origina, como se identificam e o que fazer se for apanhado num agueiro?” é a proposta 448 que se encontra na fase de votação do Orçamento Participativo Portugal – OPP. O Município de Torres Vedras apoia esta iniciativa, que tem como objetivo dotar profissionais e utentes de meios para conhecer e medir as correntes da praia.

A proposta pretende que os cursos de formação de nadadores salvadores passem a incluir ações de observação da circulação litoral recorrendo a flutuadores derivantes, que ficariam a cargo da Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores – FEPONS. As observações seriam realizadas com a orientação técnica dos organismos científicos da Marinha Portuguesa e enquadradas pela Autoridade Marítima Nacional, recorrendo ainda ao apoio do Instituto de Socorros a Náufragos.

A aquisição de 20 flutuadores que ficariam a cargo do Ciência Viva é outra das vertentes da proposta, que pretende, desta forma, realizar demonstrações em escolas e organizações com o objetivo de promover comportamentos responsáveis nas praias. Os flutuadores em causa seriam, ainda, alvo de observações visuais através de veículos aéreos não tripulados, que acompanhariam a sua evolução e dariam origem a vídeos de cariz pedagógico.

Além de Torres Vedras, também os municípios de Mafra e Peniche anunciaram o apoio à proposta, que se encontra a votação até 30 de setembro. As votações decorrem online, no site do Orçamento Participativo Portugal, e através do envio grátis de SMS para o número 3838 com a mensagem: "OPP_Número do projeto_Número de identificação civil".

Segundo a proposta, cerca de 30% das 112 mortes por afogamento em Portugal, relativas ao ano passado, “estiveram relacionadas com estas correntes”.

Ler artigo completo em: MUNICÍPIO DE TORRES VEDRAS