Cidade vai ter “restaurante social” para pessoas sem-abrigo e em situação de vulnerabilidade
29/11/2019

Segundo o jornal Regional:


"Câmara e Misericórdia assinam protocolo no âmbito do Orçamento Participativo sanjoanense de 2019
Para apoiar pessoas sem-abrigo ou em situação habitacional precária, o Presidente da Câmara Municipal e o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira assinaram um protocolo, que vai permitir a criação de um restaurante social no concelho. Como se lê no documento, esse espaço será destinado à “toma de refeições por cidadãos em situação de especial vulnerabilidade”.
Resultando da edição deste ano do Orçamento Participativo de S. João da Madeira, este projeto – intitulado “senta.com” –, vai ao encontro, nomeadamente, da “inclusão social das pessoas em situação de sem-abrigo”, definida como “área prioritária nas políticas de intervenção social para o concelho”, como determina o primeiro despacho do Presidente da Câmara, Jorge Vultos Sequeira, após tomar posse em outubro de 2017.
A concretização deste projeto irá reforçar as condições de conforto de quem não tem habitação e recorre a refeições gratuitas fornecidas pela Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira, um serviço de cantina social que vem sendo prestado por via de um acordo de cooperação com a Segurança Social, com o apoio da Câmara Municipal nas refeições extra acordo, e que cobrem todas as situações de necessidade identificadas no concelho, não existindo lista de espera.
Como é referido no acordo aprovado na reunião de Câmara do passado dia 18 de novembro, a criação deste restaurante social “favorece a materialidade dos direitos civis e sociais dos cidadãos em situação de grande vulnerabilidade socio-económica, combatendo o isolamento social e reforçando a sua reinserção social e comunitária”.
Para a concretização do “senta.com” serão realizadas obras de recuperação de instalações localizadas na Rua Oliveira Júnior, em frente ao Museu da Chapelarias, que fazem parte do edifício do “Trilho”, uma das valências da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira.
Esta medida dá continuidade à política do Município de S. João da Madeira no tocante ao apoio a pessoas sem abrigo e em situação vulnerável, com tradução, designadamente, no referido apoio financeiro à Cantina Social, na criação de um apartamento de autonomização com capacidade para 4 pessoas, em conjunto com a Misericórdia, na colaboração com o Centro de Saúde de S. João da Madeira e o Trilho/Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira na implementação de uma campanha de vacinação contra a gripe e incentivo à efetuação de rastreio de saúde, dirigida a pessoas em situação de sem-abrigo."


Créditos de imagem: O Regional