Escola Secundária de Estarreja finalista em Concurso Internacional da Fundação “La Caixa”
29 de março de 2019

O projeto da Escola Secundária de Estarreja está entre as 35 melhores ideias apresentadas das 1238 que chegaram dos quatro cantos do mundo.

Arriscaram, participaram e venceram. Um grupo de jovens estudantes da Escola Secundária de Estarreja concorreu ao Concurso Desafio Empreende 2019, no âmbito do Programa Jovens Empreendedores da Fundação “La Caixa”. De 8 a 11 de maio, terão a oportunidade única de participarem no “Campus Desafio Empreende” em Barcelona.

Durante quatro dias, os alunos que desenvolveram o projeto “NEPTUNO SPEAKER” - Boia de salvamento aquático (inteligente), e os professores vão participar em diversos ateliês de formação para melhorar os projetos e as competências empreendedoras.

Agostinho Silva, Carlos Teixeira, Inês Cruz e Maria Castillo, do Curso Profissional Técnico de Gestão, e sob a orientação dos professores Rosário Santos, Cristina Ribeiro, Paulo Almeida e do coordenador do projeto, Nuno Branco, criaram “uma boia “inteligente” que vai provocar mudanças no salvamento aquático mundial”.

Este trabalho foi desenvolvido em parceria com da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda, da Universidade de Aveiro, e revelou-se um desafio aliciante e de grande exigência para os alunos. “Praticado numa interação do saber técnico-científico assente numa abordagem exploratória e investigativa, através da metodologia proposta pela “EDU CAIXA” Fundação “la Caixa”, procurando a legitimação de uma tendência de trabalho na ESE, CULTURA MAKER, processo de aprendizagem em STEM (Science, Technology, Engineering and Math)”, explica a professora Rosário Santos. 

João Alegria, Vereador da Educação, salienta que “a participação do projeto dos alunos da Escola Secundária de Estarreja em Barcelona, nesta fase do Concurso Internacional, é, para além de um prémio bem merecido, um motivo de orgulho muito grande pelo excelente trabalho desenvolvido na área do empreendedorismo. O reconhecimento do mérito é também um incentivo para que a cultura de inovação e diferenciadora no desenvolvimento das competências nos nossos jovens, iniciada há anos continue a fazer caminho.“

Nas palavras da docente, “a Câmara Municipal de Estarreja constituiu-se como uma parceira privilegiada do Núcleo de Empreendedorismo do Agrupamento de Escolas de Estarreja, e pelo apoio ao nível da assessoria jurídica no processo de pedido de esclarecimento sobre o registo de marca e de design no âmbito da execução do projeto”. Realça ainda que relativamente ao empreendedorismo jovem, o Município tem feito a diferença: ousar e construir para ganhar o futuro.”

Para o Município de Estarreja é estratégico que “se continue com este trabalho para que tenhamos jovens cada vez mais apetrechados com as ferramentas que os possam preparar melhor para o seu futuro e, em parceria com os professores e escolas, continuará a promover ações no âmbito da educação não formal que integrem, motivem e capacitem os nossos alunos para, com melhores conhecimentos, serem melhores pessoas”, adianta o Vereador da Educação. 

Os quatro alunos participaram ainda na edição 2019 do “TOP Campus Escola”, que decorreu em janeiro, no Parque Biológico de Gaia. Nestes 3 dias de formação intensiva, os jovens tiveram a oportunidade de aprender a transformar as suas ideias em projetos, utilizando as ferramentas empreendedoras: Análise do Problema, Proposta de Valor, Business Model Canvas (Modelo de Negócio), Pitch, Storytelling e digital Storytelling. Esta atividade insere-se no programa “Top – Programa de Empreendedorismo Jovem, organizado pela Autarquia de Estarreja em parceria com a Escola Secundária, que foi criado para promover e estimular o espírito empreendedor e fomentar atitudes e comportamentos propícios ao desenvolvimento de uma cultura inovadora, criativa, tecnológica e empreendedora.

Foi a primeira vez que este concurso foi aberto às escolas portuguesas. Concorreram 43 projetos nacionais dos quais três foram selecionadas para viajar até Espanha. As outras escolas vencedoras foram o Colégio de Nossa Senhora da Graça, com o projeto “BinCare” (CAT A), e a Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro, de Oliveira de Azeméis, com o projeto “TecnoTrash” (CAT B).

As cinco melhores equipas do “Campus Desafio Empreende” viajarão a San Francisco para uma estadia de formação de 10 dias, de 9 a 18 de julho, durante a qual penetrarão no ecossistema tecno empresarial de Silicon Valley. Os participantes visitarão as empresas tecnológicas mais relevantes do panorama internacional, conhecerão algumas das iniciativas mais inovadoras do mundo e trabalharão para oferecer uma solução aos desafios propostos pelos parceiros do Concurso.

Ler artigo completo em: CM ESTARREJA