MUNICÍPIO DE ABRANTES APRESENTA PLATAFORMA DIGITAL “ABRANTES360”
16 de junho de 2017

Uma nova forma de relacionamento com o cidadão. Foi deste modo que foi apresentado o abrantes360, um novo serviço online que funciona 7dias/24horas, tornando mais facilitadora a relação entre os munícipes e os serviços municipais. O site já está online, colocando ao dispor dos munícipes que ali se registem vários serviços tais como a requisição de livros na biblioteca, participar no orçamento participativo ou obter informação sobre licenciamento de atividades económicas.

A ferramenta digital foi apresentada pela presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque na tarde de terça-feira, 13 de junho, numa sessão que juntou muitos convidados, entre presidentes de junta e eleitos da assembleia municipal, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. “Queremos fazer um atendimento a 360 graus ao cidadão e, por isso, esta transformação digital”, indicou.

“Hoje, praticamente, a internet é um bem ou mal necessário e sabemos que as novas gerações já não sabem trabalhar de outra maneira a não ser com dispositivos que tenham uma ligação wifi para que, em qualquer lugar, possam estar ligados ao mundo. A nossa perspetiva é a de criar condições para ligar os nossos cidadãos à câmara, de forma facilitadora, para ter serviços mais eficientes, mais eficazes sem custos de contexto”, destacou, acrescentando que o cidadão exige cada vez mais dos serviços prestados.

A estratégia de Abrantes assenta, cada vez mais, no conceito de “cidade inteligente/smart city” que se quer próxima das pessoas, sendo que o abrantes360 é mais um passo dado nesse sentido. “Estamos a falar de um conjunto de sistemas de informação que se interligam e produzem dados que são utilizados não só pela autarquia como pelas pessoas, pelas organizações, pelas empresas e pelas juntas de freguesia”, indicou.

Maria do Céu Albuquerque referiu os pilares onde assenta a estratégia deste projeto: o pilar do conhecimento, da memória e identidade. “Há milhares de dados que se produzem diariamente mas que, na verdade, não servem para nada. O que pretendemos é inverter isto porque a decisão hoje não se compadece com estas esperas”, defendeu, acrescentando que o processo de desmaterialização da autarquia – “um passo de gigante” – já foi iniciado há 8 anos.

A autarca referiu aos presentes que o município vem trabalhando, desde há muito tempo no sentido de melhorar a relação munícipe/município para incentivar a iniciativa privada para crescer do ponto de vista da comunidade.

“Temos obtido muitos reconhecimentos, desde a implementação do Balcão Único, ao posto de atendimento ao cidadão como outras iniciativas reconhecidas a nível nacional e até internacional. Não ficamos refém deste reconhecimento e queremos sempre fazer mais e melhor”, realçou.

A autarca indicou ainda que, para um melhor esclarecimento, vão ser dinamizadas ações formativas juntos dos cidadãos, através das juntas de freguesia, para que possam vir a usar de forma efetiva este o instrumento abrantes360.


Ler artigo completo em: MÉDIO TEJO