SÃO 14 AS CONCORRENTES À 7ª EDIÇÃO DO PRÉMIO DE BOAS PRÁTICAS DE PARTICIPAÇÃO

A Rede de Autarquias Participativas lançou no início de março a 7ª edição do Prémio de Boas Práticas de Participação. Esta iniciativa visa constituir-se como um incentivo à implementação, disseminação e valorização de projetos inovadores de democracia participativa desenvolvidos em Portugal.


Terminado o período de entrega de candidaturas, foram rececionadas 14 concorrentes. Essas são:

  • À conversa com os Idosos (Câmara Municipal de Alfândega da Fé);
  • À Noite no Mercado (Câmara Municipal de Mértola);
  • CMJL em Movimento (Câmara Municipal da Lousã);
  • Erasmus EU/ON Scaling UP (Câmara Municipal de Gaia);
  • Gabinete de Apoio à Deficiência Visual (Câmara Municipal de Torres Vedras);
  • Idosos Saudáveis e Ativos (ISA) Património (Câmara Municipal de Torres Vedras);
  • Orçamento Participativo Jovem da Ribeira Grande (Câmara Municipal da Ribeira Grande);
  • Presidências Abertas (Câmara Municipal de Alfândega da Fé);
  • Processo Participativo da 2.ª Revisão ao Plano Diretor Municipal da Maia (Câmara Municipal da Maia);
  • Projeto Atitude Agora! (Câmara Municipal da Mealhada);
  • Quarteira Decide (Junta de Freguesia de Quarteira);
  • Quinta Comunitária – Processo de Consulta Pública (Câmara Municipal de Lagoa, Açores);
  • Switch to Innovation (Câmara Municipal de Valongo);
  • Tutores do Bairro (Câmara Municipal de Cascais).

As candidaturas recebidas serão avaliadas por um júri independente, composto pelo LabX – Centro para a Inovação no Setor Público, pela Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Observatório Internacional de Democracia Participativa.

As cinco melhor pontuadas passarão à fase de votação pública, recebendo, por esse facto, o selo de boa prática de participação. Entre os finalistas serão entregues dois prémios, cabendo ao primeiro classificado a nomeação de melhor prática de democracia participativa em Portugal e ao segundo uma menção honrosa.