CACO abriu CRIAR na vila de Odemira
03/10/2019

Segundo o Correio Alentejo:


"Valorizar as artes tradicionais e, sobretudo, promover o artesanato produzido no concelho de Odemira: são estes os grandes propósitos do novo Centro em Rede de Inovação do Artesanato Regional (CRIAR), inaugurado no passado dia 21 de Setembro na vila de Odemira.
O CRIAR é um projecto da CACO-Associação de Artesãos do Concelho de Odemira e é fruto de um investimento a rondar os 125 mil euros, realizado pela Câmara Municipal, depois de ter sido uma das propostas vencedoras do "Orçamento Participativo" de 2016.
De acordo com a presidente da CACO, o novo espaço ambiciona "valorizar o artesanato de Odemira", sendo em simultâneo "a 'casa-mãe' de todos os projectos" que possam ser dinamizados na área da formação. "Queremos mostrar o que já se faz no concelho e também poder criar condições para que se possam realizar lá formações, por forma a dar continuidade ao artesanato", diz Inês Viana ao "CA".
Nesse sentido, o CRIAR contará com uma sala de exposições e espaços para oficinas de cerâmica, joalheria, costura, tecelagem e carpintaria. "Depois vai ter algumas áreas modelares, que se podem reajustar para outras artes", acrescenta a presidente da CACO (também ela artesã na área da olaria).
Inês Viana observa que "o espaço está destinado a que se faça um plano anual de exposições e que se possam realizar formações, seja mais curtas ou mais longas". A par disto, o CRIAR pretende igualmente contribuir para a elaboração de circuitos turísticos e infra-estruturas interpretativas que integrem unidades produtivas artesanais, colaborar com entidades regionais com vista à valorização do artesanato regional no âmbito do turismo em espaço rural, cultural e etnográfico, ou orientar a concepção e desenvolvimento de novos produtos e na inovação apoiada nas tendências actuais "ancoradas" na identidade cultural da região.
Tudo isto leva Inês Viana a reconhecer que a CACO tem agora "responsabilidades" acrescidas. "Temos a responsabilidade, que não é pequena, de ter este edifício, que tem de ser bem gerido, para que se consiga lá realizar todas as coisas que nós idealizamos", justifica a presidente da associação.
Com a abertura deste novo espaço, Inês Viana crê que o artesanato produzido no concelho de Odemira pode ganhar novos horizontes. "O nosso objectivo é valorizar o artesanato em termos de economia e de turismo, para podermos responder às solicitações que temos tido de pessoas interessadas que querem aprender. Ou que simplesmente querem ter uma experiência. Vamos ver se conseguimos alcançar os nossos objectivos", conclui a presidente da CACO."


Créditos de imagem: Correio Alentejo